Tudo sobre minhas férias em Porto Seguro! (Parte 1)

Seguuura que lá vem post grande! haha

Começando 2017 com tudo desejando pra vocês que me acompanham muita paz, muito amor, muita luz e muita SAÚDE!

Bom, o primeiro post do ano é muito especial, porque vou falar de tudo que eu vi e vivi durante minha passagem pela Bahia (na verdade, tive que dividir em dois posts hehe). Tem muita dica legal!

(Centro Histórico de Porto Seguro)


A IDA

Bom, eu fui com o meu namorado. Não foi uma lua de mel, mas foi bem legal passar esse tempo só com ele.

Nós fomos de carro, o que tem seus prós e contras. A escolha de ir de carro foi realmente o preço. Passagem de avião pra lá é muita cara. Se você decidir ir de avião, sugiro que olhe com bastante antecedência (a gente pesquisou em agosto e já tava um absurdo!). Claro que os preços são maiores em alta temporada, que foi a época que nós fomos (ainda mais pegando o réveillon), mas mesmo assim lá não é um destino que vive tendo promoção.

Nós viajamos durante dois dias na ida. Saímos de Goiânia, paramos em Bom Jesus da Lapa para dormir (meu namorado tem parente lá, então não gastamos nada) e no outro dia chegamos em Porto Seguro à noite já.

> Bom Jesus da Lapa tem uma igreja que fica dentro de uma gruta. É um local que vários fiéis vão pra agradecer, pedir, rezar. Vale muuuito a visita, porque é um lugar bem diferentão!

É uma viagem longa. Não pensem que dá pra ir em um dia só, porque não dá! São 1600 cansativos km. O estado das estradas estava bom, até chegarmos na BA-680, onde achei que o carro fosse quebrar (de verdade! Foi tenso!). Era uma estrada que só tinha buracos (e eu não tô exagerando). Era escolher qual buraco tava menos pior pra cair nele. Não passem nessa estrada à noite, é bem perigoso estragar o carro e não conseguir ajuda.

Enfim, chegamos em Porto Seguro!


A ESTADIA

Ficamos em uma pousada a dois quarteirões da orla da Praia de Taperapuan. Ficamos a um quarteirão da Arena de shows do Axé Moi, mas ainda bem que isso não nos atrapalhou a dormir.

A nossa pousada foi a Casa da Maísa, que é confortável, mas sem luxo. A Maísa é bem atenciosa e te auxilia no que for preciso. Nós reservamos a pousada pelo Booking. Não foi uma diária barata (por volta de 260 reais), mas foi o melhor custo-benefício que achamos na internet.

A dica que eu dou se vocês estiverem indo pra lá é: não pesquisem só na internet. Tem muuuita pousada e hotel que não apareceram nas nossas pesquisas. Conversar com quem já foi, ir em agência de turismo é uma boa ideia.

Se vocês forem pesquisar na internet, dêem uma olhada nas promoções do Groupon e Peixe Urbano, mas sejam rápidos, porque elas costumam acabar rápido. E, obviamente, vejam a avaliação do local pelos hóspedes que já estiveram lá.

Se você for em turma, já não compensa ficar em hotel ou pousada (a não ser que você queira a mordomia de não precisar fazer nada), porque lá tem vários apartamentos daqueles de pequenos condomínios que ficam para alugar em temporada. Não sei dizer ao certo o valor, mas com certeza compensa!


A LOCALIZAÇÃO

Nós ficamos na praia de Taperapuan, que é na orla de Porto Seguro. Só que fica um pouco mais afastado do centro (Passarela do Álcool, que hoje se chama Passarela do Descobrimento) e do acesso à balsa que leva à Arraial d’Ajuda e também Trancoso.

Pra quem quer curtir só praia, é o lugar pra ficar, porque dá pra chegar a pé e voltar a pé tranquilamente, e também os apartamentos de temporada costumam ficar por lá.

(Praia de Taperapuan)

Mas, sinceramente, se você não for de carro, não compensa, porque você vai ter muitos gastos com táxi ou vai ficar muito tempo esperando ônibus! Além disso, vá preparado pra pegar um engarrafamento enorme toda vez que for pro centro ou pra balsa.

Resumindo: o centro é mais tumultuado, mas o acesso é mais fácil à balsa e à Passarela do Álcool (do Descobrimento). Já na orla tem a praia bem pertinho e tem os apartamentos de temporada, mas é longe do centro e da balsa, o que gera um desgaste maior.


A VIRADA DO ANO

Em Porto Seguro tem o show que é público e, se eu não me engano, foi a dupla César Menotti e Fabiano que foi animar a galera lá próximo da Passarela do Álcool. Mas como a cidade tava muito cheia, achamos que seria melhor passar em algum local pago.

E decidimos ir no Tô a Tôa que teve show da dupla Taine e Tainá e também do Parangolé. Mas pra quem achou que fosse estar mais de boa, nós nos enganamos feio. Estava muito cheio mesmo e a dupla tem o nível fraco. O show do Parangolé foi legal, mas quando eles começaram já tava aquela zoeira típica de festas open bar.

Nós pagamos 130 reais na pista, com open bar de cerveja, água e refrigerante. No fim das contas foi um barato que saiu caro, porque não compensou muito.

Chegamos a uma conclusão: ou gastamos muito pra ter um revéillon com tudo que temos direito, ou não gastamos nada e aceitamos ser sem graça.

Nós nos divertimos sim! Mas não foi como tínhamos pensado. O bônus foi ver a queima de fogos na praia e pular as sete ondinhas (não tem preço!)


ALIMENTAÇÃO

No geral a comida é muito gostosa. A cidade tem de tudo: restaurantes típicos, em que você vai encontrar peixes de todos os jeitos, camarões, carne de sol, mas também tem pizza, sanduíche, comida japonesa, etc.

Comemos uma moqueca deliciosa e uma mariscada que fez a gente quase rolar de tanto comer.

Vale citar que existem várias barraquinhas na Passarela do Álcool que servem comida e bebida: tem que comer tapioca e acarajé (que eu tinha um pouco de trauma, mas comi mesmo assim). Ahh, a surpresa foi uma barraquinha de cachorro quente que vinha com 2 salsichas e custava só 5 reais!


VALORES

Quanto ao tanto que você vai gastar na viagem, claro que depende do tipo de viagem que você vai fazer. Porto Seguro é um lugar que tem o melhor dos dois mundos: tanto a agitação, como o sossego, a depender das praias que você escolher.

No modo geral, não é uma viagem barata pra quem vai em alta temporada. A hospedagem sempre sai mais cara nesse período e o pessoal aproveita pra tentar lucrar com tudo. As barracas mais famosas, tipo Tô A Tôa e Axé Moi não são baratinhas, mas servem de tudo e oferecem entretenimento.

Os restaurantes em sua maioria também não são baratos, principalmente se você escolher comer peixe direto. Já se você quiser fazer uma alimentação mais simples, as barraquinhas estão lá pra isso, mas eu não aconselho ficar comendo só besteira né!

Os passeios têm um preço justo, mas você paga por pessoa, então quem tiver em família vai gastar mais. Vale pesquisar entre as agências de turismo do local, porque o valor varia bastante. Além disso, se você estiver de carro, pergunte se há essa possibilidade de ir nele, porque às vezes o passeio sai mais em conta também.

(Santa Cruz Cabrália)

(Trancoso)

(Arraial D’Ajuda)

No mais, evite comprar tudo o que vê pela frente. Lá eles vendem de TUDO! Sério, toda hora tem alguém te oferecendo alguma coisa e você fica louco. Óbvio que comprar algumas coisas faz parte, mas cuidado pra não cair na cilada de comprar todas as bugigangas e não ter dinheiro pra gastar com o resto.

(Centro Histórico de Porto Seguro)

Logo logo libero a segunda parte, que fala especificamente de cada lugar que fomos. Tá imperdível!

Beijos e apenas brilhe!


>>Gostou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário pra mim! 😘

Amanda Jacarandá

2 thoughts on “Tudo sobre minhas férias em Porto Seguro! (Parte 1)

  1. Porto Seguro é lindo demais❤
    Lugar gostoso, comida feita na hora deliciosa 😋 dá até fome ao lembrar … Amei seu post e blog por completo. Eu queria ter tido as dicas que você deu aqui quando nos preparamos para ir. Parabéns, ficou ótimo! A Bahia é maravilhosa👏🌴🌊

    1. Que linda você! Obrigada mesmo! Concordo com tudo que você disse. A comida é maravilhosa. E eu também tive dificuldade em pesquisar dicas, por isso fiz questão de fazer esse post. Continue acompanhando o blog e me segue lá no instagram também! Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *