Técnica de Maquiagem: ESFUMADO ALONGADO

Oi pessoas lindas, tudo bem?

Além de amar a auto maquiagem, eu também sou maquiadora profissional e vivo de olho nas tendências e nas técnicas de maquiagem dos profissionais mais tops.

Hoje vou falar de uma técnica que está super em alta e fica linda: o ESFUMADO ALONGADO!

É chamado de alongado, porque ele vai além do limite do olho, sumindo nas têmporas, em direção ao cabelo. Esta técnica exige mão leve, pois o esfumado tem que ir acabando na pele, ficando sem marcações de onde ele termina.

A primeira pessoa que eu vi fazendo a técnica foi o Jimmy Paladino.

O Jimmy gosta de fazer o esfumado com sombras mais escuras, deixando mais aparente. Mas tem que se tomar muito cuidado ao fazer com sombras escuras, pra não dar a impressão de que está sujo!

Outra maquiador que usa muito essa técnica é o Alcântara, que tem um talento excepcional!

Tem dois tipos que podemos perceber nos esfumados: o mais amplo e o mais estreito.

O mais amplo (foto acima) junta o esfumado do côncavo com o esfumado que sai da linha de baixo dos cílios e vai em direção às têmporas, ficando em toda essa extensão.

Já o mais estreito (primeira foto abaixo) o esfumado sai do côncavo, mas desce na altura da linha de baixo dos cílios, fazendo como se fosse uma onda e depois encontra com o esfumado de baixo e vai em direção às têmporas.

A Michelly Palma faz muito o mais estreito, como nesta primeira foto abaixo.

Ele é ideal pra quando você quer deixar o formato do esfumado no limite do olho mais arredondado. Já o esfumado alongado mais amplo acaba amendoando mais o olho.

Outra diferença também observada é que o esfumado pode subir em direção à sobrancelha ou pode ir reto na direção das têmporas, ficando mais alto ou mais baixo.

O mais importante desta técnica é sempre lembrar de conectar o esfumado da pálpebra superior com a inferior, sendo que a linha que delimita é a linha dos cílios inferiores.

Eu também fiz uma versão desse esfumado, inspirada nessa última da Michelly Palma, que ela demonstrou no workshop da Michele Parente, no qual eu estava presente.

Pretendo fazer muito mais, porque eu acho lindo!

>>Essa e muitas outras maquiagens feitas por mim vocês podem conferir no insta @amandavjmmakeup, meu insta profissional.

Vocês também gostam? Me contem nos comentários.

Beijos e apenas brilhem!


>>Gostou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário pra mim! 😘

Amanda Jacarandá

Fugindo das rendas e brilhos: VESTIDOS DE FESTA ESTRUTURADOS!

Não sei vocês, mas eu estou um pouco cansada de ver tanto vestido de festa com renda e brilho. Não que eu não ache lindos (amo até demais), mas parece que a gente precisa mudar um pouco de vez em quando.

E tem um tipo de vestido que tá super em alta, é mega elegante e foge um pouco dos modelos que cansaram os nossos olhos.

Estou falando dos vestidos ESTRUTURADOS!

Na verdade não sei o nome que dão a esse tipo de vestido, mas eu o chamo assim. Explico: o modelo que estou falando tem a característica de ter um tecido mais encorpado, mais “pesado”, uma modelagem que deixa ele com menos fluidez, o caimento é mais estruturado, do jeito que ele foi feito, ele vai ficar.

Eu particularmente estou muito na vibe de vestidos com menos informação e esse tipo de modelo normalmente é bem “clean”, com poucos detalhes em pedraria, bordados, brilhos.

O próprio tecido já tem um brilho característico, lembra o famoso Tafetá, só que mais nobre ainda, que normalmente é o Zibeline (p.s.: ainda não conheço muito de tecidos, mas dei uma boa pesquisada e descobri graças a um tutorial no Youtube, que conto depois)

É um tecido que fica moldado de uma só forma (não tem fluidez) e é isso que dá o detalhe ao vestido.

O rico do vestido é o corte bem feito, um recorte interessante, uma prega, o jeito que foi “dobrado”, um decote estruturado, um volume na saia. Enfim, me encanta quando eu vejo que é possível brincar só com o tecido, sem precisar de tantos adornos pra tornar o vestido tão bonito.

E como ele não tem tantos detalhes, é imprescindível que ele esteja bem ajustado ao corpo, pois é isso que vai fazê-lo ficar tão elegante!

Os modelos que eu mais vi e que são muito princesa (ideal para formandas!!) são os com saia godê, ou seja, bem rodado, e decote ombro a ombro. A elegância do decote e a presença do volume vão te fazer passar chamando atenção mesmo sem brilhos e pedrarias:

Ahh, uma blogueira que usa demais esse tipo de vestido é a Layla Monteiro. Olhem os modelos:

E vocês querem saber como é feito um vestido desses? Olhem esse tutorial maravilhoso no Youtube, da Fernanda Herthel. Ela explica tudo! O tecido utilizado, a modelagem, como costurar (é só clicar na foto):

Eu não sei vocês, mas eu estou APAIXONADA!! 

Me contem aqui se gostaram e se vocês querem saber de modelos diferentes de vestidos. O que você pode fazer pra se destacar na multidão! haha

Beijos e apenas brilhe!


>>Gostou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário pra mim! 😘

Amanda Jacarandá

Precisamos falar sobre o assédio!

Nas últimas semanas do 2º período do curso de Design de Moda, a minha turma da disciplina de Cultura Visual teve que apresentar uma proposta de imagem (foto), baseada em um dos sentidos do corpo humano.

Resolvemos escolher o tato e, nas pesquisas para chegar à escolha de um tema pra produzir a tal foto, lembrei de como o tato é utilizado como uma invasão do corpo alheio, seja um cara que esfrega em você no ônibus, ou um que pega no seu cabelo ou na sua bunda na balada. Ou, pior, o seu chefe que pega na sua perna por baixo da mesa de reuniões. Simplesmente inaceitável, mas tão comum!

A ideia nos fez pensar que todas nós já tínhamos passado por alguma situação de assédio (veja bem, no nosso grupo éramos 3 mulheres). Incrivelmente absurdo! Então nós queríamos usar essa foto como um instrumento de denúncia. Mostrar para os outros as situações que as mulheres enfrentam cotidianamente.

Tivemos a dificuldade em encontrar um modelo (homem) para fazer a foto com a gente. Porque as fotos são íntimas, revelam o desespero da alma. Não queríamos que fosse qualquer homem. Pedimos para um colega de sala fazer as fotos, porque com ele ficaríamos mais à vontade. E ele topou!! (Nossos sinceros agradecimentos!)

Escolhemos abordar o tato sem consentimento, por isso o foco das fotos é no toque. E a abordagem foi feita em duas vias: uma mulher que sente a dor do que acontece com ela e não consegue reagir ou é silenciada. E a outra que se revolta (e também sente a dor), mas que consegue dar um basta, um “não”, um “chega pra lá”.

Escolhemos uma mulher com roupa nude (demonstrando que sentimos agredidas no nosso interior, quando tocadas sem nosso consentimento, como se fosse uma nudez do nosso corpo) e uma mulher com uma roupa comum, uma roupa transparente, mostrando que não importa a roupa que ela está, não é certo tocá-la sem seu consentimento!

Não foi fácil fazer as fotos. Foi preciso entrar no personagem, pedir pro nosso modelo realmente utilizar toda a expressão corporal, força, toque e a gente ter que reagir. Mas no final deu muito certo e eu fiquei extremamente feliz com o resultado.

Fiquem com as melhores fotos deste ensaio. Que sirva para que possamos pensar como esse comportamento está arraigado, mas que deve ser combatido sempre! Conversem com as mulheres e os homens da sua vida. Os ensinamentos devem começar desde pequenos. Quem sabe assim eles poderão entender que um corpo só deve ser tocado com o consentimento da pessoa, esteja ela em qualquer situação e com qualquer roupa!

    

 

Vou reproduzir aqui o texto que fiz para o Instagram (aliás, me sigam por lá @amandavjm):

“O assédio não tem cara, não tem nome, não tem lugar. Acontece sempre e com qualquer mulher, mas muitas vezes somos silenciadas. Por medo do agressor, por falta de empatia da sociedade (e até das próprias mulheres) ou por outros motivos. Não se deixe enganar: enquanto não mudarmos a mentalidade de que isso não é normal (nem o fiu fiu na rua, nem seu chefe pedindo ‘favores’, nem um puxão de cabelo, nem uma pegada na bunda, nem a agressão para tocar no sue corpo), isso continuará acontecendo. E o seu corpo só pode ser tocado com o seu consentimento SEMPRE! Não se deixe calar! É preciso falar sobre assédio!”

E você, o que está fazendo para mudar essa realidade?

Trabalho realizado por: Amanda Jacarandá, Amanda Mohn e Thalita Santana para a disciplina de Cultura Visual do Curso de Design de Moda da Universidade Federal e Goiás.


>>Gostou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário pra mim! 😘

Amanda Jacarandá

VOU COMEÇAR O CRONOGRAMA CAPILAR! E AGORA? #semanadocabelo

Quem aí faz ou já fez cronograma capilar? E quem aí nem sabe o que é isso?

Então, hoje vou falar um pouco sobre essa técnica de cuidados com o cabelo. Ela é uma rotina de cuidados que envolve três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução.

O nosso cabelo precisa de diferentes tipos de nutrientes e, muitas vezes, sem perceber acabamos dando a ele a mesma coisa. É como se a gente comesse sempre arroz, feijão e bife. O nosso corpo sentiria falta de nutrientes presentes na salada, por exemplo. Certo? No cabelo é a mesma coisa que no corpo. Se eu der sempre os mesmos “alimentos” provavelmente ele sentirá falta de outros.

Por isso que muita gente fala “ah, mas meu cabelo acostuma com o produto”. Na verdade ele não acostuma, o motivo é que ele reage no início à mudança dos nutrientes, mas depois vai pedir outros nutrientes que você parou de dar.

Um cabelo bem cuidado, então, é um cabelo que recebe diferentes nutrientes.

E por isso surgiu essa rotina de cuidados. Para o cabelo receber tudo que precisa e ficar saudável por completo.


E como fazer?

A primeira coisa é identificar qual necessidade seu cabelo tem a mais. Isso porque, ele vai receber todos os nutrientes, mas alguns ele precisa receber a mais, dependendo da sua necessidade. Assim, vai ter cabelo que vai precisar mais de hidratação, outros mais de nutrição e outros mais de reconstrução.

Existem algumas características que são identificáveis que ajudam a entender qual é a necessidade do cabelo. Basicamente existem 3 tipos de cabelos: os com poucos danos (também chamados de saudáveis), os com danos médios e os com muitos danos (normalmente passaram por algum processo de química).

Os com poucos danos são os cabelos ressecados e com frizz. Vão precisar de mais hidratação.

Os com danos médios são ressecados, com frizz, opacos e com pontas duplas. Vão precisar de mais nutrição.

Já os com muitos danos são ressecados, opacos, porosos e quebradiços. Vão precisar de mais reconstrução.

Mas entendam: o cronograma capilar tem uma regrinha básica para nutrientes do cabelo: nunca pode ter mais nutrição do que hidratação, e nunca pode ter mais reconstrução do que nutrição.

Tirando isso, não tem uma quantidade exata de cada um. Cada blog fala uma coisa diferente e a ideia é observar a necessidade do seu cabelo e seguir uma que faça sentido pra você. O cronograma tem a duração de um mês, contando 4 semanas e 12 lavadas (3 por semana).

Exemplos:

 

 

Créditos: Imagem 1 : Cabelos de Rainha | Imagem 2: Lipsticks and Polaroids | Imagem 3: E aí, beleza? | Imagem 4: Disponível nos produtos da Amend #ficaadica Cronograma Capilar

Depois de feito isso é necessário escolher os produtos.

Eles são escolhidos com base na composição, ou seja, nos nutrientes que eles vão passar para o cabelo.

Lembrando que é comum um creme ter característica de mais de um tipo, ou seja, ter ingredientes hidratantes e nutritivos, ou nutritivos e reconstrutores etc. Então vale observar bem os rótulos e escolher os melhores produtos pra cada etapa, assim como entender se eles estão dando o resultado no seu cabelo.

Aqui tem três listas que a Ju Lopes, do Juro Valendo fez e que vale ser compartilhada. Link para ir para o blog dela AQUI!

 

 

E depois de definido tudo isso é só partir cuidar!!

Lembrando que isso vale para qualquer cabelo (liso, ondulado ou cacheado). Vai depender realmente da situação dele e não do tipo de curvatura! 

No próximo post vou contar quais produtos vou usar no meu e vou dar uma dica pra não precisar gastar muito com isso!

Beijos e apenas brilhe!


>>Gostou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário pra mim! 😘

Amanda Jacarandá

3 PENTEADOS FÁCEIS PARA CABELOS CACHEADOS (SEMI PRESOS) #semanadocabelo

Oi, gente!!!

Hoje o post da #semanadocabelo é dica de penteado!

Preparei três opções de semi presos mega fáceis!! São super simples, mas dão uma mudada no rosto pra quando você quer algo diferente do cabelo totalmente solto ou mesmo pra quando você quer somente tirar o cabelo do rosto.

Afinal, a parte da frente é a que mais fica bagunçada no dia a dia e acaba incomodando.

O post de hoje é auto explicativo, porque fiz vídeos de cada proposta, então é só apertar o play e colocar em prática depois!


 

No PRIMEIRO PENTEADO, a ideia é usar a estrutura do cabelo “partido” de lado, mas puxar as mechas pra trás. Usei um par de prendedores tipo tic tac.

 


 

Já no SEGUNDO PENTEADO, a ideia é colocar todo o cabelo pra trás, fazer a divisão no meio e puxar também duas mechas. Vejam que mudei o prendedor (agora foram grampos) pra mudar um pouco a cara também.


 

Por fim, o TERCEIRO PENTEADO é aproveitar o cabelo todo pra trás, sem dividir em mechas e prender com uma liguinha (xuxinha, elástico etc kkk). Usei aqueles de silicone mesmo pra não ficar grosseiro (pra tirar na maioria das vezes eu arrebento a liguinha em vez de puxar pra não machucar.)

E aí, gostaram?? Me contem aqui!

Beijos e apenas brilhem!


>>Gostou do post? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe um comentário pra mim! 😘

Amanda Jacarandá